Pela beleza de observar a vida

2015 foi o ano que mais fiz menos coisas, mesmo ter passado o primeiro semestre na Colômbia, que para muitos já é muita coisa, e que para mim é pouco. Irônico não? Mas para falar a verdade desde que entrei na faculdade, mudei de cidade e comecei a viver uma nova vida, o meu ritmo interno também mudou, começou a ficar mais lento, mais observador.

Por um lado estranhei essa mudança, mas por outro já me acostumei com o fato de viver as coisas ao seu momento. Querendo ou não a Gabriella paulista, atarefada, sempre indo de um lado para o outro e sempre querendo fazer mil coisas ao mesmo tempo, aprendeu que com o tempo temos que começar a priorizar coisas e momentos.

E foi com esse priorizar que passei a observar mais ao meu redor, aproveitar um por-do-sol, uma tarde de bobeira, um simples telefonema, um olhar, um sorriso, as oportunidades e o mais importante, as palavras. Sim, as palavras. Aquelas que as pessoas falam, que os cantores cantam, que namorado escreve e as que os poetas recitam.

E com toda essa mudança interna e externa, eu também te convido a observar mais a vida, as coisas simples, o que te rodeia no dia a dia, os pequenos gestos e principalmente aquelas coisas que fazem transbordar os sorrisos mais sinceros.

Anúncios

Viva o sofrimento

Afinal, porque eu não posso sofrer? A vizinha pode, a fulana do  facebook pode e até a minha amiga pode, mas eu não? Não posso nem sofrer um pouquinho? As vezes um pouco de sofrimento é bom sabia? Ele faz a gente mais forte, faz a gente repensar certas coisas, faz a gente arranjar um jeito de não sofrer por aquilo. E quando tudo se resolve e o sofrimento vai embora dando lugar para a alegria, nos pegamos pensando que aquele “tal sofrimento” foi uma das melhores coisas que podia nos acontecer.

Por Gabriella Pinheiro

Sensações

Silêncio, esperança é o que sinto quanto não te escuto e os únicos sons são das pessoas ao meu redor. Terror, medo é o que o seu jeito de tocar me causa. Mas no ápice da sua melodia você me traz serenidade, me conduz em uma dança de gestos e expressões. A cada pausa é uma pausa entre nós, a música e eu. E você vem novamente com toda sua força e me transforma em uma mulher a procura de algo ou seria de alguém? É nem eu mesma sei. Só sei que a cada nota, a cada melodia, a cada compasso, a cada linha e a cada silêncio eu me transformo em algo novo. Um novo ser, um novo destino, um novo eu.

por Gabriella Pinheiro

 

large (1)

Sonhos que vem, sonhos que vão

Afinal o que é o fim? O termino de algo e o começo de coisas novas? Podemos dizer que sim.

Existem pessoas que encaram isso como algo ruim, outras já não. Ao meu ver, esse sim é uma coisa boa. É a sensação de ter concluído algo e a certeza de que novas conquistas estão pela frente. É aquela liberdade tão esperada ou o simples fato de você se arriscar mais, nas coisas da vida.

Então pule, cante, sorria e o mais importante sonhe. Sonhe com tudo o que você deseja, deixe a sua imaginação te levar a lugares que você nem imagina. Sonhe com o ontem, o hoje e o amanhã. Nunca deixe de sonhar, pois ele é um dos bens mais preciosos de que temos.

Sonhe como uma criança, sonhe como um adolescente e sonhe como um adulto.

O que você veria?

Lendo o texto “Três Dias Para Ver” de Hellen Keller, pude perceber que muitos de nós deixamos o dia passar, sem nem ao menos repararmos  na beleza que ele tem, em todas as coisas maravilhosas que nos rodeiam.

O texto faz com que a gente pare e reflita sobre a nossa vida, sobre o dom da visão que Deus nos deu, sobre tudo que deixamos passar diante dos nossos olhos, sobre como os cegos conseguem muitas vezes ver além do que nos mesmos podemos enxergar.

“Várias vezes pensei que seria uma benção se todo ser humano, de repente, ficasse cego e surdo por alguns dias no principio da vida adulta. As trevas o fariam apreciar mais a visão e o silencio lhe ensinaria as alegrias do som.” Hellen Keller

O silencio lhe ensinaria as alegrias do som. Saber apreciar o som de tudo, da musica, da própria voz, dos pássaros e do próprio silencio. Coisas tão simples, que nesse corre corre da vida nem nos damos conta disso.

Por isso reflita sobre as suas atitudes, sobre as pequenas coisas porque elas podem te tornar uma pessoa cada vez melhor.

 

“Três Dias Para Ver” Hellen Keller

 

 

Filosofia

Filosofia: é a investigação crítica e racional dos princípios fundamentais relacionados ao mundo e ao homem. (fonte: wikipédia)

Filosofia pra mim é mais do que isso, é a arte de pensar. Ela ensina a se ver a mesma coisa, de várias formas “um ponto de vista é a vista de um ponto”.

Filosofia é jazz, é música, é o amor, é saber fazer as coisa, é ter base pra fazer isso tudo, é ter base pra viver, argumentar e entender as a diversidades da vida. É saber entender as pessoas, é ir além do que nossos olhos podem ver e o nosso corpo pode sentir.

É explorar o universo que existe em nossas mentes, podendo assim através de nossos pensamentos ver o mundo de uma forma diferente.

E pra vocês, o que significa filosofia?